Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem não conhecia, saiam enquanto é tempo...Para quem já conheceu, puxem duma cadeira...Vem aí a versão 2.0...

A Gaiola Dourada no ecrã e as aves raras sentadas ao meu lado...

Tinha a opinião de que os cinemas eram cada vez mais os motéis de uma geração.

Ora porque se tivermos azar, passamos o filme inteiro a ouvir pessoal a comer. Ou a eles ou a bidés de pipocas que mais parecem buracos negros (porque aquela m*rda parece que nunca mais acaba...).

Uns dias atrás, tive a excelente ideia de ir ver o filme "Gaiola Dourada" do Ruben Alves. Possivelmente a melhor ideia que tive desde que me lembrei de fazer a barba esse dia de manhã. Apesar de achar que os 6,60€ são excessivos para uma pessoa ir ao cinema hoje em dia (estou convicto que a procura por cultura hoje em dia atingiu mínimos miseráveis porque os valores solicitados pelo acesso a ela são absurdos), achei que o bom cinema português merece a minha consideração (e o meu graveto).

Sentado naquela sala enorme e observando as pessoas que chegavam, tive um vislumbre da minha terceira idade. Possivelmente terei mudado de sexo, serei uma mulher excessivamente pintada, falarei alto porque já devo ser mouca por essa altura, vou mastigar pipocas como se fosse uma debulhadora industrial de trigo e vou andar a atender o telemóvel com um toque todo catita de Daft Punk.

O filme? Excelente. Recomendo.

As minhas vizinhas do lado? Excessivamente perfumadas ao ponto de desejar com todo o meu ser ter uma garrafa de clorofórmio na minha posse.

Ainda acerca de filmes...

 

Há clássicos do cinema que não valem um chavelho...

Outros há que por muitos anos que passem, revejo com o maior dos prazeres como se fosse a primeira vez.

Casablanca é um desses clássicos intemporais.

Embora fale muito nele, já não o via com olhos de ver talvez vá para dois anos. Hoje, num dos meus ataques ferozes de zapping dei com ele no Telecine. Bastou-me ouvir dois segundos da voz do Humphrey Bogart para saber que sim...era O filme!

Modéstia à parte, o Rick e eu temos algumas coisas em comum...Ambos bebemos, ambos fumamos e ambos jogamos xadrez...O resto é pura coincidência porque não tenho um café em Casablanca, não suborno agentes da autoridade com péssimos sotaques franceses, não pago conhaque a membros do II Reich que odeio com as minhas entranhas e não arranjo livres trânsito para fugitivos de campos de concentração para Lisboa.

Foi bonito rever uma das obras primas do cinema da década de 40. Aliás, A obra prima...

:)

A night at the movies

 

É um facto que i'm a sucker for a good chick movie...

Este deixou-me curioso porque vi o trailer e até achei o mecanismo da história interessante mas o que verdadeiramente me fez ir ao cinema foi verificar que os chamados críticos malharam forte e feio nele...

Será que o filme era realmente assim tão mau e o trailer era assim tão enganador?

Será que o meu sexto sentido cinematográfico me estava a enganar?

E já agora, onde é que eu deixei o maço de tabaco?

Questões, questões...

Bem, a verdade é que após ver o filme não me senti de todo defraudado nem dei por mal empregue o meu dinheiro...Ok, não tem vampiros em tronco nu, O Voldemort a limpar o sebo a um bando de pseudo putos agarrados às varinhas (sim, é uma espécie de piada de masturbação...É mais forte que eu, não consigo escrever algo sério sem escavacar tudo logo a seguir...) mas na minha cartilha, é bastante bom.

Gosto da Anne Hathaway. Aliás, gosto muito. E na minha opinião, se há uma bóia de salvação neste filme, é ela. O Jim Sturgess não me convenceu...Aliás, ao longo do filme fiquei com a nítida sensação que podiam ter arranjado melhor como actor principal.

A história? Plausível...Aliás, comprova tudo aquilo que as mulheres afirmam ao longo dos séculos...Que os homens são uns camelos, não vêm um boi à frente dos olhos mesmo que o dito boi seja uma mulher linda de morrer que tem escrito na testa "amo-te, sua besta...".

Ok, o filme não me levou às lágrimas como um "Notting Hill" ou um "Sorriso das Estrelas" mas mesmo assim é bastante comestível.

Não é filme para Cannes mas na minha cartilha, é bastante satisfatório.

Se já o viram, gostava de saber o vosso feedback...

Cinema...

Ontem amaldiçoei o Harry Potter (coisa interessante, visto que o feiticeiro supostamente é ele...)...

Onde é que já se viu moi passar uma eternidade numa fila para comprar um bilhete de cinema, ainda mais quando o filme que fui ver não era o dito?

Eu é que lhe enfiava o Talismã da Morte pelo rego acima...

Adiante...Ontem fui ver o RED-Perigosos com o Bruce Willis e principalmente, com John Malkovich!

Ok, é um popcorn movie, but what do i care...Tem John Malkovich...Foi giro, dá para descontrair, tem humor negro (faz-me lembrar alguém...) e explosões suficientes para despertar um secreto desejo de ir matar perdizes com uma bateria anti aérea...

{#emotions_dlg.evil}

As eternas questões...da treta!!!

Hoje foi-me colocada uma questão de certa forma pertinente...

 - Porque é que os homens não têm sensibilidade suficiente para verterem umas quantas lágrimas a ver uma qualquer comédia romântica ou drama?

A minha resposta à mulher que fez esta questão foi a seguinte...

- O Padre Amaro não é uma comédia romântica...O Batman também não...Lágrimas ultimamente, só a ver os longos discursos do Sócrates...

 

Vamos lá falar como gente grande...

Já me cansa um bocadito ouvir constantemente que os homens são bestas insensíveis, que são incapazes de ler uma obra prima literária, que não vertem uma lágrima a ver um filme que apele mais à sensibilidade...Bullshit...Se é assim, também posso dizer que 90% das mulheres não sabem distinguir uma boa cerveja duma análise de urina ou a beleza de ver um clássico do Dirty Harry...

Querem exemplos?O gato dá...

"Crepúsculo"...Ou "Twilight"...Toda a gente fala pelos cotovelos sobre o raio do filme...Tenho por hábito começar a minha observação da obra pela livro...O livro?Não me aqueceu nem me arrefeceu...Dei a lei da dúvida...Comprei o "Lua Nova"...Pessoalmente já me caiu mais no goto...Gosto de uma escrita descritiva...Veremos se me dá para ver a sequela...Sim, porque vai haver uma porra de uma sequela...

Querem exemplos de uma adaptação cinematográfica completamente falhada???"As palavras que nunca te direi"...Eis um filme que nunca o devia ter sido...Não só ficou a milhas do livro (a minha vénia ao Nicholas Sparks) como na minha opinião, estragou tudo aquilo que de bom o livro alcançou...Algo que acho que não irá acontecer com este "Nights on Rodanthe" ou "O Sorriso das Estrelas", para vos facilitar...Diane Lane?Richard Gere?Banda sonora de Gavin Rossdale???Lembro-me de ter lido este livro anos atrás...Fiquei sempre com uma imagem na minha mente da casa da praia...E ao ver o trailer, entro em choque...É a porra da casa, sem tirar nem pôr!!!

As 170 páginas mais relidas dos últimos tempos...E a dizer eu, digo muito homem de barba rija que conheço...Deixo-vos o trailer...

 

Então?

I thought so...

Deixo-vos mais uns quantos exemplos que me tocaram de alguma forma, em versão cinematográfica...

- Notting Hill

- Love Actually

- The Lake House

- The Diary of Bridget Jones

E deixo mais uns 200 de fora, porque vou precisar de assunto para os próximos meses...

Resumindo...Tanto existem homens que gostam de um bom filme que puxe para o sentimento como mulheres que adoram um filme de porrada de meia noite...Há de tudo...Pessoalmente?Gosto de humor negro, sarcasmo, romance, porrada e drama...Uma espécie de "Uma Louca História do Mundo" meets "Matrix" e pelo caminho dá de caras com "Shaft" a ver um qualquer filme do Woody Allen enquanto passa pelo set de filmagens do "The Lake House"...

Uma caixinha catita que permite pesquisar as entranhas dos últimos anos de posts. Muito útil, principalmente porque nem eu já me lembro de metade do que escrevi...

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Agosto 2018

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Licença

Licença Creative Commons
Este obra para além de estar razoavelmente bem escrita (se assim não fosse, não havia tanta gente a plagiá-la), está também licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D